Buscar
  • Eduardo Cornelius

FAQ: Doutorado

Atualizado: 2 de Jul de 2020

Nesse post você encontra informações básicas sobre doutorados acadêmicos em língua inglesa no Canadá. Essas informações são gerais e podem não se aplicar a todos os programas e universidades.


Precisa de mestrado para entrar no doutorado?

Sim. Ao contrário dos EUA, no Canadá é preciso ter um mestrado para fazer o doutorado. Isso não significa que você tenha que terminar o mestrado antes de aplicar pro doutorado. Se você está terminando o mestrado, pode aplicar para o doutorado. É possível até mesmo terminar o mestrado depois de começar o doutorado aqui.


Existem bolsas?

Sim. Muitos programas oferecem bolsa integral a todas as pessoas aceitas. Essa bolsa cobre as taxas da universidade (a chamada “tuition”) e os custos de vida. O conjunto de recursos fornecidos aos alunos é chamado de Funding. O Funding pode vir de várias fontes (bolsa da Universidade, bolsa de Departamento) e pode depender de horas de trabalho como assistente de professor(a) e de pesquisa (Teaching e Research Assistant) e, na segunda metade do doutorado, como professor de graduação (Course Instructor).

Muitas vezes os sites das universidades não deixam claro que a bolsa é garantida, mas na prática acaba sendo. Inclusive, não é preciso aplicar para essas bolsas; elas são dadas automaticamente as pessoas admitidas.


Por exemplo, o site do departamento de ciência política da University of British Columbia (em Vancouver) diz o seguinte: “we are proud to offer funding, whenever possible, to our MAs and PhD.” Mas em outra página do site, o departamento deixa claro que quase todas as pessoas recebem bolsa. Ou seja, a chance de se conseguir uma bolsa integral é muito grande.


Existem ainda benefícios para além do salário, como acesso gratuito ao sistema de saúde e planos complementares que podem envolver até mesmo sessões gratuitas de massagem.


Como funciona o trabalho de Teaching Assistant, Research Assistant e Course Instructor?

A coisa mais próxima da Teaching Assistantship no Brasil é a atividade de monitoria, mas há muitas diferenças. No Canadá, Teaching Assistants são empregados(as) da universidade que dividem tarefas com professores. TAs, como são chamados(as) Teaching Assistants, corrigem provas e trabalhos, esclarecem dúvidas por e-mail, se encontram com os(as) estudantes (as chamadas Office Hours) e até mesmo dão aulas e facilitam discussões para turmas menores (os Tutorials).


Research Assistants fazem trabalho de pesquisa com professores(as). As atividades podem incluir revisões bibliográficas, coleta e análise de dados, redação de artigos e relatórios, etc.

Course Instructors são os(as) professores(as). Estudantes mais avançados(as) dão suas próprias aulas e podem até mesmo criar suas próprias disciplinas. Em geral, PhDs dão aulas apenas após completarem todos os requisitos obrigatórios (menos a tese, que aqui se chama dissertation). Isso é o que aqui se chama de ABD (All But Dissertation, tudo menos a dissertação).


A bolsa é suficiente?

Essa pergunta depende de muitos fatores: estilo de vida levado, custo da cidade onde fica a universidade, valor da bolsa do programa, se a pessoa possui dependentes, etc. Mas de modo geral, as bolsas de grandes universidades como a Universidade de Toronto (UofT) ou British Columbia são suficientes – apesar do alto custo de Toronto e de Vancouver – para uma pessoa sem dependentes viver de maneira modesta sem necessitar de ajuda financeira de terceiros. Em breve, post sobre a questão financeira.


Como funciona o doutorado?

Os requisitos variam de acordo com a universidade e o programa, mas de maneira geral são os seguintes:


Course Work: As disciplinas envolvem leitura de muitos textos e exigem vários trabalhos durante o semestre (e não apenas um artigo final). É muito difícil conseguir fazer outras atividades junto com as disciplinas. Em geral os programas exigem duas ou três disciplinas por semestre no primeiro ano.


Comprehensive Examinations (“comps”): O comp é uma avaliação de conhecimentos sobre uma área. Podem ter diversos formatos: uma prova de uma semana que se faz em casa (“take-home”), uma prova em sala de aula (“sit-in”), um artigo escrito durante alguns meses (o que pode envolver uma defesa oral). Os departamentos costumam exigir um ou dois comps.


Dissertation Proposal: É semelhante à qualificação da tese. Você precisa escrever uma proposta de pesquisa e defendê-la perante uma banca (“dissertation committee”).


Dissertation: De modo geral, os programas requerem a escrita de uma tese (“dissertation”), como no Brasil. Contudo, alguns programas de humanas e ciências sociais, seguindo outras áreas do conhecimento, começaram a oferecer a possibilidade de você escrever artigos, em vez da tradicional tese.


Quando o doutorado começa?

Cada ano tem três “terms”, que correspondem a estações do ano: Fall (setembro-dezembro), Winter (janeiro-maio), e Summer (junho-agosto). Os programas costumam iniciar no Fall, na primeira semana de setembro. Assim como no Brasil, as aulas costumam terminar antes da data oficial. É comum não haver aula nas últimas três semanas de dezembro. O Winter começa logo após o ano novo, cerca do dia 5 de janeiro e as aulas terminam no final de abril.


Tenho que fazer pesquisa sobre o Canadá?

Não. A pesquisa pode ser sobre qualquer lugar, inclusive o Brasil.


Quanto tempo dura o doutorado?

Depende muito. Alguns departamentos e universidades têm um prazo máximo pra completude. Por exemplo, o departamento de história da Universidade de British Columbia (UBC), em Vancouver, estabelece o limite de seis anos. Já o departamento de sociologia da Universidade de Toronto (UofT) não estabelece limite. Quando os departamentos não estabelecem um limite, é importante verificar quanto tempo as pessoas costumam levar para terminar o doutorado. Por exemplo, o departamento de sociologia da Universidade de Toronto (UofT) publicou em seu site um relatório mostrando que a média de completude é de 7,5 anos.


Exemplo de Cronograma (sociologia, Universidade de Toronto):

Ano 1: Coursework (fall-winter) + Primeiro Comp (summer)

Ano 2: Coursework (fall-winter) + Segundo Comp (summer)

Ano 3: Dissertation Proposal (fall-winter-summer)

Ano 4 em diante: Pesquisa, escrita e defesa


Vale a pena passar tanto tempo em um doutorado?

A duração do doutorado no Canadá é consideravelmente mais longa do que no Brasil, onde o doutorado costuma levar 4 anos. Isso pode ser desencorajador. Contudo, há alguns pontos a ser considerados. A situação financeira da pessoa que faz doutorado no Canadá não é tão precária quanto no Brasil (pelo menos nas grandes universidades). O processo leva mais tempo, pois há muitos requisitos para além da escrita da dissertação, mas isso pode ajudar muito no desenvolvimento intelectual e profissional. De certa forma, a experiência de se estar nos últimos anos do doutorado se assemelha à experiência após o fim do doutorado no Brasil, já que a pessoa pode lecionar disciplinas e inclusive propor a criação de novas disciplinas dentro da universidade. A ausência de limite de duração do doutorado (o que se aplica a algumas universidades) permite que você trabalhe como doutoranda(o) até conseguir um emprego, ou seja, mantém uma fonte de renda enquanto procura emprego, não precisando passar por períodos de hiato (“gap years”) entre trabalhos. Enfim, esses são alguns fatores a serem considerados para refletir sobre se vale a pena passar tanto tempo em um doutorado.


Qual o prazo para se inscrever na seleção?

A seleção se chama Application. Geralmente o prazo final é em dezembro do ano anterior ao do início do mestrado. Por exemplo, se a pessoa quer iniciar em agosto de 2020, deve aplicar até dezembro de 2019. Em breve, post sobre quando começar a se preparar.


Como é o processo de seleção?

Diferentemente do que ocorre no Brasil, no Canadá não há provas e entrevistas presenciais. O processo requer apenas o envio online de documentos. Os documentos costumam ser históricos escolares, uma carta de intenção, um breve projeto de pesquisa (uma página), cartas de recomendação, um trabalho escrito (o chamado Writing Sample, ou seja, uma “amostra” da sua habilidade de escrever em inglês), e currículo. De modo geral, não é necessário GRE.


Preciso morar no Canadá ao longo de todo o doutorado?

Não, mas há importantes fatores a serem considerados. Uma boa parte das pessoas passa os verões em outras cidades. Além disso, depois do cumprimento de todos os requisitos obrigatórios do doutorado, você tem maior mobilidade. Esses requisitos obrigatórios, em grande medida, requerem que você esteja presente (pelo menos por uma boa parte do tempo) na cidade onde fica localizada a universidade. Após a completude dos requisitos, você tem maior mobilidade.


Ainda assim, essa mobilidade é limitada, pois boa parte do funding depende de que você trabalhe presencialmente como professora (Course Instructor) ou monitora (Teaching Assistant). Dito isso, é possível tentar contornar essa questão. Uma possibilidade é a pessoa concentrar seu trabalho como professora ou monitora em ‘terms’ específicos e passar os demais ‘terms’ fora da cidade. Outra possibilidade é a pessoa conseguir monitorias (“TAships”) que não requerem trabalho presencial. Uma boa parte do trabalho como TA consiste em corrigir provas e trabalhos e conversar com alunos. Em alguns casos, essas atividades podem ser feitas pela plataforma online da universidade.


Depois do doutorado é possível permanecer no Canadá?

Sim. Atualmente o governo canadense concede permissão de trabalho (Post-Graduation Work Permit ou PGWR) pelo mesmo período do doutorado. Por exemplo, se o doutorado dura quatro anos, você pode ficar no Canadá por quatro anos depois de completar o programa. Nessa modalidade de Work Permit, você não precisa ter um emprego em vista, basta ter completado o mestrado.


Para quem busca imigrar definitivamente, existe um programa que permite a pessoas que trabalham por um ano no Canadá em certos setores a aplicar para residência permanente (semelhante ao Green Card nos EUA), o que dá direitos muito parecidos aos de cidadãos canadenses.


Trocando de área no doutorado

Na América do Norte é bastante comum que as pessoas façam mestrado em áreas diferentes da sua graduação. Não há problema em fazer mestrado em outra área, e você pode até mesmo mostrar que sua interdisciplinaridade é uma vantagem na sua Application.


Mestrado como caminho para o doutorado

Mesmo se você já tem um mestrado e está pensando em fazer doutorado, vale a pena aplicar para um mestrado por diversas razões. O mestrado pode ajudar a entrar no doutorado, porque você terá uma experiência no Canadá e poderá pedir cartas de recomendação a professores do país – o que é muito valorizado. O mestrado também pode servir para você ver se se adapta ao país e a cultura acadêmica do Canadá, e então decidir se aplica para o doutorado.


Como pesquisar essas informações?

Em breve, farei mais posts sobre mestrado e doutorado acadêmicos no Canadá. Quem quiser buscar mais informações, sugiro que acesse os sites de programas específicos que pretende cursar em vez do site geral das universidades e da área de estudantes internacionais, onde há informações muito genéricas.

280 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo